Monday, May 13, 2019

BR -- BENJAMIN FULFORD: 13:05:2019


Ameaça chinesa de despejar títulos do Tesouro dos EUA é o elefante na sala na guerra comercial entre EUA/China.
13.05.2019 – Por Benjamin Fulford.

A guerra comercial entre os EUA e a China, que surpreendeu a maioria dos especialistas, na verdade, é o resultado de um acordo entre sociedades secretas do Oriente e do Ocidente para libertar permanentemente o mundo da ameaça Sionista, concordam várias fontes. Outra coisa a ser notado, é que a mídia Ocidental, especialmente a americana, está ignorando o elefante na sala da guerra comercial – a ameaça da China e do resto do mundo de se desfazer de títulos do Tesouro dos EUA e, assim, formalmente arruinar a Corporação dos EUA.

Vamos voltar um pouco e ver por que o mundo quer levar à falência o governo corporativo dos EUA e forçar uma mudança de regime naquele país.


Desde que os manipuladores de George Bush Jr. roubaram a eleição em 2000 e encenaram o 11 de Setembro, o regime controlado pelos Sionistas (khazarianos) dos EUA gastou trilhões de dólares numa guerra sem fim. Este mesmo regime e seu gêmeo malvado, Israel, criaram organizações terroristas como a Al Qaeda e o Daesh para perpetuar essa guerra. Esse mesmo regime tem ativamente tentado matar 90% da população mundial com armas biológicas, fome, guerra nuclear e, agora, com a tecnologia de microondas 5G. O mais recente sinal de como este regime antissocial é veio, na semana passada, quando 187 países, com a única exceção dos EUA, concordaram em parar de despejar plástico tóxico nos oceanos.

Os chineses costumavam apoiar esse belicismo e assassinato sem fim, comprando títulos do Tesouro dos EUA, até perceberem que estavam pagando aos americanos para matá-los. Assim, decidiram levar seus dólares para outros lugares e gastá-los em ajudar o planeta, onde a Iniciativa do Cinturão e Estrada, que custou vários trilhões de dólares, é um exemplo. Agora, de repente, os controladores Sionistas do regime de Washington, DC, estão percebendo que o déficit comercial de US $ 800 bilhões por ano e o déficit orçamentário de US $ trilhões de dólares por ano estão colocando em risco a sobrevivência de seu regime.

O déficit orçamentário está sendo coberto por truques contábeis (como os federais usando procuradores (proxies) para comprar seus próprios títulos). Todavia, o deficit comercial é outro assunto. É baseado em coisas reais no mundo real e não pode ser encoberto com truques contábeis para sempre. Como diz o ditado, “você pode evitar a realidade por um determinado tempo, mas, naturalmente, ela tem uma maneira de cobrar sua inadimplência”.

Na tentativa de resolver o problema, o presidente dos EUA, Donald Trump, pediu aos chineses que comprassem um trilhão de dólares em material americano. Os chineses responderam racionalmente que os EUA não têm essa quantidade de "coisas" para vender, mesmo que quisessem. Agora, o plano de Trump de usar tarifas para consertar o deficit comercial será um imposto sobre os consumidores dos EUA e não ajudará a economia dos EUA a se tornar competitiva. Isso, porque o chamado dólar americano é muito caro e os americanos não podem desvalorizá-lo a fim de tornar suas exportações competitivas porque o “dólar americano” não é uma moeda americana. É propriedade da realeza européia e asiática, juntamente, com oligarcas internacionais, que não querem que ela perca seu valor.

Por outro lado, se o governo dos EUA começasse a emitir sua própria moeda, digamos, equivalente a metade do valor do atual dólar, os consumidores americanos ainda pagariam mais pelas importações chinesas, assim, como fariam com as tarifas, no entanto, desta vez, as exportações dos EUA se tornariam competitivas. O governo dos EUA poderia gastar tantos trilhões de, digamos, dólares, quanto quisesse reparar sua infraestrutura doméstica, etc.

A principal desvantagem é que os militares dos EUA não poderiam mais se dar ao luxo de protegerem interesses corporativos em seus 800 ou mais locais ao redor do mundo. É por isso que a Sociedade Dragão Branco/White Dragon Society (SDB/WDS), as sociedades secretas asiáticas, a Commonwealth Britânica e outras estão propondo uma alternativa, que envolveria a substituição de toda a estrutura política em Washington, DC por pessoas novas e competentes. O atual sistema é tão corrupto com suas falsas eleições, suborno e chantagem de políticos, que está muito além de qualquer reforma.

No entanto, os EUA estão repletos de pessoas competentes e honestas que se depararam com um teto de vidro no atual sistema, uma vez que estavam imunes ao suborno e à chantagem Sionista. Essas são as pessoas que reconstruiriam uma República dos Estados Unidos da América, livre de dívidas. Nesse cenário, o mundo multipolar reuniria seus recursos para transformar o complexo industrial-militar dos EUA numa força benevolente para a proteção planetária e  exploração espacial.

Ok, agora, finalmente, vamos chegar às últimas notícias da semana que passou, onde a maior novidade foi o recém-instalado Imperador Japonês, Naruhito, ter emitido pedidos codificados de ajuda, segundo fontes da Família Real Britânica. O pedido de ajuda foi transmitido através de “programação neurolinguística” num breve discurso do Imperador, dizem as fontes. Ele usou “certa combinação de palavras escritas num certo estilo e embutidas em palavras e outros artifícios”, para informar ao mundo que a Família Imperial estava sendo atacada, dizem as fontes. Os ataques foram realizados por “gangsteres japoneses subcontratados por David Rockefeller Jr. e a filial francesa da família Rothschild”, de acordo com fontes de direita japonesas próximas ao Imperador. As Forças Especiais agora estão caçando esses bandidos, dizem as fontes da SDB.
A morte do agente de inteligência italiano Massimo I, de 50 anos, encontrado em Paris, na semana passada, numa poça de seu próprio sangue e vômito, também, fez parte da guerra secreta contra os Sionistas, dizem fontes maçônicas P2. “Mercenários da família Cohen trabalhando para membros da família Rothschild, mais próxima da Cabala” contrataram o renegado agente do serviço secreto italiano “numa conspiração contra os bancos alemães”, dizem elas. Essas pessoas pensam que o “ódio e a guerra” podem impedi-los de perderem sua “vacilante hegemonia financeira”, acrescentaram. A P2 não assumiu diretamente a responsabilidade pela morte de Massimo.


Também, há sinais de que o regime dos EUA esteja planejando pressionar a China ao fomentar problemas na Tailândia, Indonésia e Laos, segundo fontes da Sociedade Secreta Asiática. Uma fonte disse que a polícia na Indonésia “já recebeu munições de depósitos militares para fins de segurança em preparação para 22 de Maio”, quando os resultados das eleições presidenciais indonésias devem ser formalmente anunciados. As fontes afirmam que problemas similares, também, ocorrerão na Tailândia e no Laos, devido às disputadas eleições.

A SDB avisou a CIA que tentar realizar “revoluções coloridas” no sudeste da Ásia seria um tiro pela culatra, ainda, maior do que na Venezuela, no Irã e na Turquia. Fontes do Pentágono advertem que “após o golpe fracassado na Venezuela e a oposição à intervenção militar, Trump pode não ter outra escolha senão demitir os neoconservadores John Bolton, Elliot Abrams e Mike Pompeo”.

Além disso, “a devastadora praga da lagarta-do-cartucho”, em breve, poderá “afetar importantes produtos básicos chineses, como arroz, soja e milho”, disse um novo relatório do governo dos EUA, nesta semana. “A voraz e minúscula lagarta do Outono… pode se reproduzir rapidamente e espalhar por grandes distâncias, sendo  extremamente difícil de ser erradicada”, diz o relatório. O relatório acrescenta que a “lagarta-do-cartucho” já “devastou produtos agrícolas em toda a África e nas Américas, de onde se originou e agora começou a marchar pela Ásia”. O momento desse surto, ou o falso relatório de fomento sobre o assunto, parece suspeito como um ataque ao abastecimento de alimentos da China, relacionado à guerra comercial.


Na semana passada, também, houve um ataque de falsa bandeira nos Emirados Árabes Unidos que o site do Mossad, Debka, foi muito rápido em culpar o Irã, apesar do ataque ter sido realizado por aeronaves com insígnias francesas e norte-americanas.


Este ataque de falsa bandeira aos petroleiros da Arábia Saudita, quase que certamente seja uma retaliação a um recente movimento Saudita de Sionistas direcionados contra a China.


Enquanto isso, nos EUA, os Patriotas estão intensificando sua luta para libertar seu país do domínio Sionista khazariano. Aqui está o que nossas fontes do Pentágono disseram sobre a luta:

“Depois de dois anos perdidos com Mueller e dar corda suficiente aos Sionistas para se enforcarem, o ex-Chefe de Pessoal da Casa Branca, John Kelly, finalmente acrescentou seriedade ao [recente antissionista] New York Times cartoon e declarou guerra a Israel dizendo publicamente: 'A família de Trump (Javanka) precisa ser tratada’”. A fonte diz: “Isso também se aplica a Sheldon Adelson e todos agentes estrangeiros não registrados de Israel.”

Em outros desenvolvimentos antissionistas, “a empresa farmacêutica israelense TEVA está sendo processada por 44 estados pela fixação de preços de medicamentos genéricos, com o Departamento de Justiça espreitando em segundo plano”, observam as fontes do Pentágono.

Além disso, “a Câmara desprezou Israel ao não aprovar o pacote de ajuda militar de US $ 38 bilhões da AIPAC que, também, criminaliza a liberdade de expressão”, observam as fontes. Em outro sinal de que os Sionistas estão perdendo o controle, fontes observaram que o Congresso, também, convidou o BDS (Boicote, Desinvestimento Sanções contra Israel) e defensor palestino, Imam Omar Suleiman a fazer a oração de abertura no dia 9 de Maio, enquanto, a presidente da Câmara, Nancy Pelosi. disse que tais movimentos não significava que a casa controlada pelo Partido Democrata era antissemita”.

O complexo militar-industrial, também, está sob ataque, observam as fontes. A Força Aérea dos EUA (USAF) requisitou as investigações do Boeing 737 porque a FAA e a Boeing perderam a confiança do público voador, disseram as fontes. A Lockheed Martin, por sua vez, está “se recuperando dos problemas do F-35”, acrescentam elas. “A Boeing está sujeita à morte devido a 1.000 cortes de encomendas devido às reportagens na mídia, ações de reguladores globais, denunciantes, acionistas, investigadores, promotores, clientes, pilotos, comissários de bordo, passageiros, a NASA e militares norte-americanos”, elaboram.

A luta contra a extorsão, ipocrisia e o crime Sionista também está ocorrendo na Polônia, enquanto os locais lutam pela verdade sobre como os Cristãos poloneses sofreram tanto quanto os Judeus, durante a Segunda Guerra Mundial.


 Source: Antimatrix.org

Tradução: António Candido Jorge/Sementes das Estrelas

No comments:

Post a Comment

índice


“Copyright Zambon Editore”

PORTUGUÊS

GUERRA NUCLEAR: O DIA ANTERIOR

De Hiroshima até hoje: Quem e como nos conduzem à catástrofe

ÍNDICE

TRIBUTE TO A PRESIDENT


NA PRMEIRA PESSOA

Um auto retrato surpreendentemente sincero do Presidente da Rússia, Vladimir Putin

CONTEÚDO

Prefácio

Personagens Principais em 'Na Primeira Pessoa'

Parte Um: O Filho

Parte Dois: O Estudante

Parte Três: O Estudante Universitário

Parte Quatro: O Jovem especialista

Parte Cinco: O Espia

Parte Seis: O Democrata

Parte Sete: O Burocrata

Parte Oito: O Homem de Família

Parte Nove: O Político

Apêndice: A Rússia na Viragem do Milénio


The Putin interviews


The Putin Interviews
by Oliver Stone (
FULL VIDEOS) EN/RU/SP/FR/IT/CH


http://tributetoapresident.blogspot.com/2018/07/the-putin-interviews-by-oliver-stone.html




Q




Subtitles in CA/CH/CR/DE/EN/FI/FR/HE/IT/JP/NL/PL/PT/SH/SP/SV/TR

To get the subtitles please click upon the small dented wheel at the bottom right side of the video and choose your language.


FOX NEWS

Followers